segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Exagero estraga festa antecipada

Um dia ele erraria, era óbvio. Mas alguém poderia imaginar que seria de uma forma tão boba, principalmente quando o título estava no colo do piloto? Creio que nem mesmo Lewis Hamilton pensou que aquilo pudesse acontecer no GP da China.

Ele não precisava vencer em Xangai, mas correu em busca do topo do pódio. Afoito, pagou pela inexperiência, vacilou na entrada dos boxes com os pneus intermediários deteriorados, ficou atolado na brita e desperdiçou o primeiro match-point de sua carreira.

Agora, embora ainda tenha uma considerável vantagem para se tornar campeão, o jovem britânico parte para a última etapa do ano sob forte pressão, sabendo que não pode mais bobear, pois Fernando Alonso e Kimi Raikkonen ganharam fôlego na briga.

Os três chegam ao GP do Brasil com chances e méritos de faturar o caneco. Se ficar com Hamilton, registrará o incrível feito de um magnífico estreante, o garoto mais completo a correr na Fórmula 1 e também o primeiro negro a competir na categoria.

Caso Fernandinho vire o jogo, o espanhol terá vencido não apenas o seu terceiro mundial consecutivo, mas também toda a equipe McLaren, que nesta altura da disputa não esconde a preferência em ter Lewis como campeão.

Mas se o destino fizer Raikkonen o vencedor, premiará o finlandês por sua ótima segunda metade de temporada, pelas vezes em que bateu na trave na luta pelo título e, especialmente, por reverter um cenário que neste momento se mostra pouquíssimo favorável a ele.

A única certeza que temos hoje é a de que Ferrari e McLaren tendem a estar com forças niveladas para a decisão tríplice de Interlagos. O time italiano venceu a etapa brasileira do ano passado, enquanto o esquadrão prateado fez a dobradinha em 2005.

Na última vez em que duelaram pelo campeonato, em 2003, a vantagem foi da escuderia vermelha, que comemorou o hexa com Michael Schumacher no GP do Japão. Raikkonen foi o vice.

E neste ano, quem leva o prêmio? Sigo apostando em Hamilton. E vocês?

Um comentário:

Felipe Iturrieta disse...

Eu acho que todos esses elogios que vêm sendo feitos ao Hamilton são exagerados. Se dessem ao Vettel essa McLaren, com o Alonso acertando o carro pra ele, não duvido que o alemão já teria sido campeão há uma ou duas corridas. Ele não soube administrar a vantagem e vai sentir a pressão de dois pilotos muito mais experientes lutando pelo título com ele. Aposto em mais um erro do inglês, e não duvido nem um pouco que Massa consiga dar o título ao Raikkonen.