sexta-feira, 4 de abril de 2008

Insatisfação eterna

A exuberante diferença imposta por Felipe Massa sobre Kimi Raikkonen nos treinos livres desta sexta-feira, no Bahrein, foi bastante discutida em diversos fóruns de Fórmula 1.

Na opinião de muita gente, o piloto da Ferrari andou com “uma gota” de gasolina para registrar a melhor volta do dia, quase um segundo superior a do atual campeão. Houve aqueles, porém, que elogiaram o desempenho do brazuca, e a esses faço questão de me juntar.

Independente das condições de cada carro, o fato foi que Massa terminou na frente. Apesar disso, repercutiram os comentários de que ele apenas tentou usar o resultado para apagar a fogueira gerada em torno de seu mau início de campeonato.

Pode até ser verdade, mas não teria sido pior se o cenário fosse oposto, com ele levando um segundo do finlandês? Certamente, ao menos no Brasil, sua cabeça já estaria colocada a prêmio pelos que se julgam críticos e conhecedores do assunto. Máximas como “já está desempregado”, “apanhou feio do Kimi”, “não agüenta pressão”, “é um piloto de merda”, entre outras, seriam ecoadas por todos os cantos.

Se cravar a pole neste sábado, Felipe não terá feito mais do que a obrigação, muitos dirão. E se vencer no domingo, será que a turma do fala mal consegue soltar um mísero elogio?

Um comentário:

Luis disse...

É uma verdade sobre a nossa digníssima nação. Só sabemos falar mal. Torço pela vitória do Felipe neste fim de semana!!!