domingo, 6 de abril de 2008

Preciso e perfeito

Uma corrida chata, mas extremamente importante para Felipe Massa, que venceu com autoridade o GP do Bahrein. Guiou sem cometer erros, soube acelerar forte quando necessário, demonstrou maturidade ao festejar o resultado como quem já tem familiaridade com a vitória — afinal de contas foi a sexta vez que subiu no degrau mais alto do pódio — e finalmente saiu do zero. Iniciou sua luta pelo título.

Para a alegria da Ferrari, Kimi Raikkonen conseguiu ser o finlandês dos tempos de McLaren nas primeiras voltas, ao partir destemido para o ataque sobre Heikki Kovalainen e Robert Kubica. Duas belas ultrapassagens que lhe renderam o segundo lugar e a liderança do Mundial. Ele até tentou pressionar o vencedor na metade da prova, mas fracassou. O dia era mesmo do brasileiro.

Dia de festa também para a BMW, que subiu novamente no pódio com seu piloto polonês, o terceiro colocado, e pela primeira vez assumiu a ponta do campeonato de construtores. É sem dúvida a grata surpresa de 2008, já que os testes da pré-temporada deixaram uma impressão errada de suas chances.

Dobradinha da Ferrari, terceiro e quarto lugares para a BMW...e cadê as McLaren? Foram a decepção da corrida. Heikki Kovalainen mal apareceu nas imagens da TV, mas pelo menos somou importantes pontos com a quinta posição. Lewis Hamilton, por sua vez, teve uma de suas piores atuações. Dormiu na largada, perdeu o bico do carro ao bater na Renault de Fernando Alonso e suou para chegar em 13º! Um GP desastroso, em resumo.

Fica agora aquela pulginha atrás da orelha para saber como será a reação do piloto inglês e do time prateado na fase européia da Fórmula 1. A pressão tende a ser grande, e todos certamente estarão curiosos para ver como o talentoso britânico irá se sair diante dela.

Na briga do resto, chama a atenção o desempenho de Jarno Trulli, que chegou em sexto neste domingo. Com esse resultado, o italiano da Toyota ultrapassou Nico Rosberg na classificação da “série B”. Ele é o novo sétimo colocado da tabela de pontos, atrás apenas dos pilotos de Ferrari, McLaren e BMW.

Mark Webber em sétimo e Rosberg na oitava posição confirmam de vez a atual configuração de forças do segundo escalão do grid, com Red Bull e Williams em condições de beliscar alguns tentinhos. A princípio, não muito mais do que isso.

Cada dia mais distante dos pontos está a Renault. Fernando Alonso briga com o carro, tenta tirar leite de pedra, mas encerra a prova longe do TOP-8. Em décimo hoje, esforçando-se para segurar a Honda de Rubens Barrichello. Que pesadelo para o bicampeão! Nelson Piquet, com problema no câmbio desde a volta de apresentação, abandonou na volta 40. Era de se esperar.

Corrida decente mesmo fez Giancarlo Fisichella, o 12º com a fraca Force Índia, assim como fizera no GP da Malásia. Terminou na frente de Hamilton e deu mais um banho sobre o companheiro de equipe, Adrian Sutil. Do jeito que é, pode acabar despertando o interesse em alguma escuderia melhor para 2009. Uma Williams, quem sabe...

Três corridas, três vencedores diferentes, como foi em 2007. Mas ao contrário do ano passado — quando Raikkonen, Hamilton e Alonso saíram do Bahrein empatados na ponta do certame —, Kimi lidera a classificação isolado, com três pontos de vantagem sobre Nick Heidfeld, o vice-líder. Pois é, a BMW! Cada dia mais perto do topo.

O próximo GP será disputado no dia 27 de abril, na Espanha. Entre 14 e 16, porém, as equipes farão três sessões de testes no circuito de Barcelona. E nós, com certeza, já teremos uma noção do que esperar para a quarta etapa.

Resultado do GP do Bahrein:
1) Felipe Massa (BRA/Ferrari), 56 voltas em 1h31min06s970
2) Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), a 3s339
3) Robert Kubica (POL/BMW), a 4s998
4) Nick Heidfeld (ALE/BMW), a 8s409
5) Heikki Kovalainen (FIN/McLaren), a 26s789
6) Jarno Trulli (ITA/Toyota), a 41s314
7) Mark Webber (AUS/Red Bull), a 45s473
8) Nico Rosberg (ALE/Williams), a 55s889
9) Timo Glock (ALE/Toyota), a 1min09s500
10) Fernando Alonso (ESP/Renault), a 1min17s181
11) Rubens Barrichello (BRA/Honda), a 1min17s862
12) Giancarlo Fisichella (ITA/Force India), a 1 volta
13) Lewis Hamilton (ING/McLaren), a 1 volta
14) Kazuki Nakajima (JAP/Williams), a 1 volta
15) Sébastien Bourdais (FRA/Toro Rosso), a 1 volta
16) Anthony Davidson (ING/Super Aguri), a 1 volta
17) Takuma Sato (JAP/Super Aguri), a 1 volta
18) David Coulthard (ESC/Red Bull), a 1 volta
19) Adrian Sutil (ALE/Force India), a 2 voltas

Não completaram:
Nelson Piquet (BRA/Renault), câmbio
Jenson Button (ING/Honda), acidente
Sebastian Vettel (ALE/Toro Rosso), acidente

3 comentários:

Liana disse...

Sabe de uma coisa caro blogueiro?!
Sua imparcialidade me espenta, até parece k nao torce pra ninguem mas sim pra F1.
Adoro seu blog por isso, matérias mto bem feitas e sem fazr gracinha ou tirar saco de um piloto.
Simplesmente fantastico e olha k ja andei por vários blogs....
e apenas no seu e no do Rafael eu comento.
Parabéns grande proficional!!!

Leandro Alvares disse...

Muito obrigado pelos elogios, Liana!!!

Liana disse...

De nada!!!!!!!
: )