domingo, 2 de novembro de 2008

Da euforia ao silêncio ensurdecedor

Em uma categoria em que os milésimos fazem muita diferença, os segundos finais do Grande Prêmio do Brasil foram algo completamente difícil de mensurar. Numa questão de segundos, um mar de gente vibrou e se calou, pilotos choraram de alegria e tristeza, famílias se desesperaram e explodiram em emoção, um resultado inesperado cedeu espaço para outro que nos últimos metros também foi encarado como imprevisível. Um dia histórico para a Fórmula 1, que conheceu seu novo campeão.

Interlagos ferveu em euforia e gritos como há muito não se via, mas em pouco tempo ficou em um silêncio ensurdecedor. O público deixou as arquibancadas calado, atordoado com uma dor que até era prevista, mas que de repente abriu caminho para um pingo de esperança nas voltas finais.

Em uma reta tudo mudou, a chuva e o choro de Felipe Massa nos tocaram. Tal como o aguaceiro e as lágrimas de Lewis Hamilton contagiaram os ingleses. O brasileiro venceu em casa, o britânico conquistou o título mundial. Tornou-se o mais jovem campeão da modalidade, fez história. Assim como o brasileiro vice-campeão da Ferrari, protagonista de um ano glorioso para o país verde-amarelo.

Massa cumpriu sua missão em Interlagos. Precisava vencer e venceu, No mais, tinha que torcer pelo acaso, que por pouco não aconteceu. Venceu em casa, uma vitória com sabor de vitória mesmo! O título? Se o perdeu, certamente não foi no Brasil. Por erros dele, Felipe, e da equipe o campeonato parou nas mãos de Hamilton, que fez muito por merecer o triunfo.

O GP do Brasil somente selou um desfecho triunfal para o torneio de extremo equilíbrio que foi a temporada 2008. Um ano sensacional, que será lembrado como um dos melhores momentos de toda a Fórmula 1.

Parabéns ao novo campeão e ao vice. Bravos guerreiros e grandes vencedores!

5 comentários:

André Ramos-Jornalista disse...

Aí, Leandrinho, parabéns pelo belo trabalho meu velho. Você, além de apaixonado, tem talento e uma bela personalidade. Pena que ainda nnao foi dessa vez que pudemos comemorar o título do Massa mas que bela corrida, hã? Quantos ingredientes, quantas variáveis, que final de campeonato, campeonato este, que o Felipe perdeu em função dos erros de sua equipe. Nnao foi o Glock que fez o Felipe perder este título mas sim, tais erros. Mas ano que vem tem mais e se tudo der certo, ano que vem estaremos em Interlagos de novo, torcendo e comemorando com o Massa.
E como eu faço para lhe enviar as fotos? Entre em contato comigo: motoaction@motoaction.com.br

Um abraço.

André

Felype disse...

O Robert Kbica não trocou os pneus certo??? Então como o Robert tava andando muito e o Timo Glock não conseguiu??? Eu ainda to achando que teve coisa nesse meio...

Juliana Portugal disse...

Também acho que rolou alguma coisa ali... esses brasileiros estão zicados, viu!!! rsss.. Mas ainda acredito no Massa!!!

Eduardo disse...

Ja acho que não teve nada, o carro de Kubica estava melhor do que de Glock na minha opinião!

Gil disse...

Felizardos fomos nós, de fato, por ter vivenciado este dia histórico. Daqui a muitos anos falaremos sobre ele, contando exatamente onde estávamos, como estávamos e como vimos tudo o que aconteceu.
Foi fantástico, chave de ouro pra temporada de 2008!
Um abraço das F1 Girls