terça-feira, 1 de abril de 2008

Se for verdade, esse “tapa” vai doer

Na semana do GP do Bahrein, o grande assunto discutido pela Fórmula 1 é o escândalo sexual envolvendo o presidente da FIA, Max Mosley, que teria sido flagrado pelo tablóide britânico “News of the World” em uma casa de tolerância com cinco prostitutas, realizando uma orgia sadomasoquista com “temática” nazista.

As predileções, taras e desejos do dirigente pouco importam para o mundo. Ou pelo menos deveria ser assim, já que cada um faz o que bem entender entre quatro paredes. Desde que as ações fiquem realmente entre quatro paredes e não virem manchete de um periódico sensacionalista.

Desde que também não se trate de um homem público, detentor de um enorme poder sobre alguma esfera política; no caso a entidade suprema do automobilismo. Aí mora o problema. E se for constatada a veracidade da notícia do jornal inglês, Max estará mesmo encrencado.

2 comentários:

Flavio disse...

Vai ser difícil ele se manter na presidência depois dessa. Quem será que assume o lugar? Jean Todt?

Luis disse...

Só espero que o Max não apareça mesmo na prova do Bahrein, senão ninguém vai falar da corrida. Ele que resolva seus problemas distante das etapas.